Message



Coordenadora da Licenciatura em Proteção Civil

Ângela Seixas em entrevista ao Diário de Aveiro


Publicado a: 23 Outubro 2015

Ângela Seixas, coordenadora da licenciatura em Protecção Civil do ISCIA, salienta que o instituto oferece uma formação sólida, abrangente e de qualidade.

Diário de Aveiro: Dirige a licenciatura em Proteção civil. Foi um novo desafio?
Ângela Seixas: Foi. Esta licenciatura nasce a partir de uma outra. A história do ISCIA, nesta área de formação, não se inicia agora. Começámos com uma licenciatura em Segurança Comunitária, que é das licenciaturas mais antigas na área, no país. Esta licenciatura resulta, fundamentalmente, de uma renovação da licenciatura em segurança comunitária. É um acompanhar daquilo que são as necessidades que vamos identificando no mercado e por parte de quem nos procura.

É uma evolução natural?
Exatamente. A licenciatura em segurança comunitária começa a ser desenhada em 2006 e começou em 2009/ 2007. Tinha as duas vertentes, mas o que fizemos agora foi trabalhar essencialmente a área da proteção civil, melhorá-la, introduzir novos conteúdos, fazer uma reestruturação profunda. Neste momento, a nossa licenciatura em Proteção Civil tem uma formação bastante mais abrangente, bastante mais diversificada e também muito mais operacional. Essa componente está muito mais presente agora do que estava na licenciatura anterior. Isto relaciona-se com muitas coisas: com aquilo que nos é solicitado por parte
de quem nos procura; com as necessidades que vamos identificando de formação por parte destes profissionais; mas muito também fruto da nossa parceria, mais ou menos recente, com a Escola Nacional de Bombeiros. Portanto, estamos a trabalhar de perto com a escola e os desafios em que temos investido
são desafios que estão consubstanciados num trabalho e discussão que tem sido feito entre as duas instituições.

Ler entrevista na íntegra» (PDF 217Kb)


Partilhe nas suas redes sociais:

Próximos Eventos


Topo