Message



Seminário DESRI

Cultura da Prevenção e da Segurança


Publicado a: 4 Julho 2013

Data do evento: 29 Junho 2013
Cultura da Prevenção e da Segurança

“Cultura da Prevenção e da Segurança - O papel dos Média, Bombeiros e População” foi o tema do seminário que decorreu, no auditório do ISCIA, durante o passado dia 29 de junho.
O seminário, dividido em dois painéis, sugerido e organizado por alguns antigos alunos da licenciatura em Segurança Comunitária em parceria com o  Departamento de Segurança e Gestão de Riscos (DESRI), foi aberto pelo presidente da Câmara Municipal de Aveiro, Élio Maia.

​No primeiro painel - “Imagem e Identidade dos Bombeiros e Agentes de Proteção Civil; Os Média como Agentes da Proteção Civil”, moderado por Luciano Lourenço (Presidente da  Associação RISCOS e Professor Catedrático da Universidade de Coimbra) Miguel Fernandes (Jornalista da CMTV) e Salvador Almeida (Comandante dos Bombeiros Sapadores de Vila Nova de Gaia) alertaram para a necessidade da existência de comunicação especializada e coordenada, quer dos média quer dos agentes de proteção civil, de forma a esclarecerem eficazmente, sempre que lhes são solicitadas respostas/soluções.

O segundo painel - “Prevenção e Segurança nas Operações de Socorro”, moderado por Pedro Lopes (Diretor Nacional de Bombeiros) - iniciou-se com a comunicação de José Valente (Comandante dos Bombeiros de Albergaria-a-Velha) sobre condução defensiva de veículos automóveis de emergência e de combate ao fogo, uma vez que “para salvar, é preciso chegar”. Seguiram-se Mário Macedo (Docente do ISCIA) e José Pinto da Costa (Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto) que abordaram os principais riscos para os agentes da proteção civil, apresentando algumas propostas para a diminuição de risco e mudança de cultura de prevenção: “Existe responsabilidade individual, do agente, em manter-se pronto, disponível e preparado para o desempenho da sua função, mas, também, sendo uma atividade de risco, é obrigação da organização, que o acolhe, assegurar a vigilância médica adequada sobre esse individuo.”

O painel continuou com as apresentações de Ricardo Santos (bombeiro do Corpo dos Bombeiros dos Carvalhos) e Miguel Almeida (Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais) que alertaram para a necessidade de existência de competências físicas e psíquicas para quem quiser ser bombeiro: “É no bombeiro que o público mais confia, mas este, apesar de ser um herói, não é um super-herói e muito menos imortal (...) deve manter-se saudável, em forma, para conseguir proteger o próximo e a si próprio.” 

Armando Teixeira Carneiro (Diretor do ISCIA), que encerrou o seminário agradecendo aos intervenientes, deixou claro que o ISCIA se encontra de portas abertas para este tipo de iniciativas, capazes de sensibilizarem e formarem os profissionais que, diariamente, arriscam as suas vidas pelos outros!


Partilhe nas suas redes sociais:

Próximos Eventos


Topo