Message



Carlos Luís Tavares - Comandante do CDOS de Coimbra

Estudante de Proteção Civil recebe distinção de mérito


Publicado a: 4 Novembro 2015

MAI distingue mérito do sourense Carlos Luís Tavares – Comandante do CDOS de Coimbra

O MAI - Ministério da Adminis­tração Interna, por despacho de 13 de Outubro último, publicado em Diário da República, atribuiu um voto de louvor, ao sourense Carlos Luís Tavares, comandante do CDOS – Centro Distrital de Operações de Socorro – Coim­bra.

O MAI – refere que a distinção ocorre, pelo modo “distinto, empenhado, rigoroso e muito competente revelado na forma abnegada e rigorosa como de­sempenhou, ao longo de cerca de três anos, a função de coman­dante operacional do Comando Distrital de Operações de Socor­ro (CDOS) da Autoridade Nacio­nal de Proteção Civil (ANPC) do Distrito de Coimbra”.

No perfil de Carlos Luís Tavares, o MAI recorda que o mesmo, antes de assumir funções como comandante distrital da ANPCAutoridade Nacional de Proteção Civil, comandava os Bombeiros Voluntários de Soure, acrescen­tando que, “naturalmente ta­lhado para exercer funções de liderança, dotado de relevantes qualidades pessoais, humanas e cívicas, com elevada competên­cia profissional e intrínseca ca­pacidade de trabalho”, são estas algumas referências elogiosas, a Carlos Luís Tavares, e que cons­tam do referido despacho, reco­nhecendo-lhe um “elevado espí­rito de missão”, “alto sentido das responsabilidades” e “profundos conhecimentos dos procedi­mentos operacionais na área do Sistema Integrado de Operações de Socorro”.

O MAI destaca ainda, a “larga e consolidada experiência na pro­teção e socorro” de Carlos Luís Tavares que “conduziu de forma ímpar, e extremamente, eficaz todas as atividades do seu CDOS, com evidentes reflexos na exce­lência alcançada na atividade de Proteção Civil e Socorro do seu distrito” – Coimbra.

O despacho do MAI, considera por tudo o que atrás foi descrito, Carlos Luís Tavares “merecedor que os seus serviços sejam con­siderados como extraordinários, relevantes e de muito mérito, deles resultando prestígio para a Autoridade Nacional de Proteção Civil, Ministério da Administra­ção Interna e para Portugal”.

Fonte: O Popular de Soure (06 de novembro 2015)

Partilhe nas suas redes sociais:

Próximos Eventos


Topo