Message

Mestrado em Segurança, Defesa e Resolução de Conflitos

Hugo Vilares


Publicado a: 11 Outubro 2016

Data do evento: 11 Outubro 2016

Hugo Vilares tem 29 anos, vive em Matosinhos e é Técnico de Apoio à Vítima e Coordenador Local de Emergência, na Cruz Vermelha Portuguesa Delegação de Gondomar/Valongo.

Neste momento é um dos nossos candidatos ao Mestrado em Segurança, Defesa e Resolução de Conflitos.

Fomos conhecê-lo melhor…

- De onde parte esta decisão de avançar para um Mestrado e por quê aqui no ISCIA?

O Mestrado parte da necessidade de aumentar o meu conhecimento. Vejo-o como uma nova oportunidade, e como li recentemente “a educação é o que nos faz crescer quer pessoalmente, quer profissionalmente”. O ISCIA aparece num momento em que, por motivos profissionais, pude ter contacto com alguns docentes do mesmo, tais profissionais que entendi dominarem as temáticas e que são de excelência, transportando a teoria ao quotidiano, ou seja, à prática. Resumindo, a escolha pelo ISCIA parte pelo excelente corpo docente e pelas temáticas apresentadas.

- Estando já há algum tempo a desenvolver uma atividade profissional no âmbito da Criminologia e da ajuda humanitária – nas suas várias vertentes – que aplicabilidade, ou que aproveitamento, esperas desta formação?

Este Mestrado trabalha/debate temas da atualidade, o que o torna uma mais-valia, sendo que acredito que promove um crescimento e uma nova visão do formando. Tanto na Ajuda Humanitária, como na parte Criminal, é indispensável o contínuo crescimento do conhecimento, não só de temáticas nacionais, ou que trabalhamos todos os dias, mas também internacionais. Nesta formação, e segundo as unidades curriculares, será possível encontrar, adquirir e complementar todas estas e outras necessidades.

- Quais são as expectativas aquando a conclusão do curso? O que procuras conquistar depois de cumprida esta etapa?

Expectativas… Gosto sempre de elevar os padrões e, neste caso, tenho como expectativas um enorme crescimento nas temáticas apresentadas. Como disse há pouco, tenho como expectativa apreender algo que vá muito além da teoria, espero uma transmissão de informação e de conhecimentos por parte dos prestigiados docentes. Conquistas é algo complicado de definir, pois considero-me empreendedor e quero sempre mais, não olho para nada como estanque, e quem sabe se esta não será a chave de uma ou várias portas a novos voos.


Partilhe nas suas redes sociais:

Próximos Eventos


Topo