Message



Gestão Ambiental Portuária é tema na Codesa

III Workshop de Boas Práticas Operacionais do Porto de Vitória


Publicado a: 23 Outubro 2014

O III Workshop de Boas Práticas Operacionais do Porto de Vitória aconteceu nesta segunda-feira (20), das 9h às 17h, no auditório da Codesa. Na abertura do evento o presidente Clovis Lascosque falou das ações para implantação de políticas ambientais no porto. Convidado pela companhia, o professor do Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração (ISCIA) de Portugal, Eduardo Martins, ministrou palestra sobre Gestão Ambiental Portuária. O seminário contou com a participação dos diretores Hugo Amboss (Infraestrutura e Operações) e Danilo Queiroz (Planejamento e Desenvolvimento), representantes de sindicatos e órgãos governamentais, operadores portuários, colaboradores da Codesa, entre outros convidados.

“Para se fazer gestão ambiental é essencial preparar-se, qualificar-se, investir, mudar estruturas, processos e rotinas”, falou o professor Eduardo, ao destacar as principais iniciativas regulamentares adotadas a nível internacional, direcionadas ao processo de identificação de aspetos e impactos ambientais na gestão e operação das atividades portuárias.

Paula Lessa, bióloga da Ápice Projetos, apresentou a Licença Ambiental de Regularização do Porto de Vitória, dando destaque à condicionantes obrigatórias que devem ser cumpridas pelos operadores portuários. Durante a palestra, os participantes também trabalharam sugestões de medidas de controle para minimizar os impactos ao meio ambiente.

Representando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o coordenador da agência no estado, José Alberto de Andrade, apresentou o Plano Nacional de Contingência estabelecido no país em prevenção ao Ebola, abordando procedimentos importantes no caso de uma ocorrência da doença no Porto de Vitória.

O coordenador de Meio Ambiente (Comamb), Guilherme Magalhães, e o colaborador Enildo Moreira, da Superintendência Geral de Projetos (Supger), fizeram apontamentos sobre o Curso de Gestão Ambiental Portuária que participaram em Portugal, bem como apresentaram as práticas do curso na Codesa, cumprindo, assim, orientações da diretoria em prestar um relatório, contribuindo para disseminar conhecimento aos colegas da Companhia.

De acordo com Guilherme Magalhães, esse evento é de suma importância no processo contínuo de educação ambiental e no resultado desse trabalho de conscientização. “O workshop permite que os atores do setor portuário contribuam de forma efetiva no processo de conscientização ambiental, passando suas experiências, dificuldades e dúvidas em relação às questões portuárias que envolvem o meio ambiente. Com isso, é possível perceber que através de ações de educação ambiental nós podemos ter uma operação mais sustentável e mais vantajosa para todo o complexo portuário.”

Colaboradores da Codesa participam de palestras sobre o cenário portuário

Dando continuidade ao III Workshop de Boas Práticas, o palestrante convidado da Codesa, professor Eduardo Martins, do Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração (ISCIA) de Portugal promoveu, na manhã desta terça-feira (21), duas palestras com temáticas importantes no cenário econômico do setor portuário: “Modelos de Governança e de Gestão no Setor Portuário” e “VTMIS e sua Importância para Autoridade Portuária”

Durante a ocasião, foram apresentados detalhes da importância da implantação do Sistema de Gerenciamento e Informatização do Tráfego de Embarcações (VTMIS) no Espírito Santo. O sistema vai integrar o conjunto de ações denominadas “Inteligência Logística Portuária”, uma iniciativa do Governo Federal desenvolvida pela Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP/PR).O palestrante relatou sobre o funcionamento da ferramenta em Portugal, que vem sendo extremamente útil no controle e gestão dos portos, permitindo maior eficiência a administração portuária.

O VTMIS tem como uma de suas funções a busca por uma melhoria na eficiência da movimentação de cargas, utilização dos recursos e infraestrutura do porto, além da organização do tráfego aquaviário no canal de acesso e fundeadouro. O projeto também visa à ampliação da segurança da navegação e da proteção ao meio ambiente nas áreas em que haja intensa movimentação de embarcações ou risco de acidente.

De acordo com o professor Eduardo Martins, palestra foi uma oportunidade extremamente rica, pois, essa troca de experiência com os mais diversos atores do setor portuário beneficia todas as partes envolvidas. "Espero ter contribuído para a discussão em termos de melhoria das condições de funcionamento dos portos brasileiros.”

O evento contou com a participação dos diretores Hugo Amboss (Infraestrutura e Operações) e Danilo Queiroz (Planejamento e Desenvolvimento), além dos colaboradores da Companhia que puderam esclarecer dúvidas a respeito da gestão e da operação das atividades portuárias a nível internacional. À tarde, o professor Martins, assessorado por Enildo Ferreira, da Superintendência Geral de Projetos (Supger), visitou as instalações do Porto de Vitória.

Fonte: CODESA

Partilhe nas suas redes sociais:

Próximos Eventos


Topo