Message

Formação Contínua de Professores

Topo
Formação Continua

Curso de Especialização em Mediação de Conflitos na Escola - 50h

Departamento de Psicologia e Educação

Coordenação

Victor José Reis

A escola deve ser um espaço onde a aprendizagem acontece de forma estimulante e motivacional. No entanto, agentes educativos, pais e alunos insurgem-se no sentido contrário desta afirmação e as relações interpessoais tendem a emaranharem-se num novelo. Os conflitos e a violência tende a aumentar dentro e fora da sala de aula e assistimos a escolas sem cor, com sorrisos amarelos, com rostos escondidos e com nuvens cinzentas que deambulam pelo ar.

A conflitualidade, trata-se de uma área que suscita muita polémica, essencialmente no que concerne ao sucesso pedagógico das estratégias tradicionalmente adotadas (os recorrentes processos disciplinares), conforme refere Pacheco (2006).

As respostas/soluções para resolução ou minimização dos conflitos em contexto escolar, atualmente e de acordo com os regulamentos internos das escolas, passam por um conjunto de medidas corretivas e medidas disciplinares sancionatórias. Vale a pena, refletirmos um pouco sobre alguns dos aspetos que regem estas medidas e até que ponto as mesmas são eficazes na resolução dos conflitos ou até mesmo na diminuição deste.

Os fenómenos de disrupção, de indisciplina e até de violência interna à escola são inseparáveis da “massificação da educação escolar”. Relacionados com esta massificação, estão a expansão tecnológica da informação, a diversidade sociocultural da sociedade moderna, o aumento dos meios de comunicação, informação e difusão, o mundo frenético da globalização, a crise de valores, as modificações estruturais de relação e família, entre outros fatores conduzem a uma probabilidade acrescida de casos de ocorrência de conflito.

Hoje, crianças, jovens e adultos agem quase maquinalmente e não se detêm para ponderar sobre aquilo que está bem ou não nas suas vidas, aquilo que as bloqueia e que as leva a situações de rutura, de raiva, de desespero, de conflito.

A aceleração é tal, que não importa a qualidade de informação que entra hoje em nossas casas, na escola, dentro de nós. Importa a quantidade, absorver o máximo, sem refletir sobre a informação e selecionar aquela que de facto é importante.

Como disse Nietzsche, «O homem ativo rebola ao sabor da estupidez mecânica»

Há hoje, um correr apressado, sem um sentido e objetivo na vida. Vivemos numa sociedade cansada, com poucas narrativas bonitas para contar.

Por isso, quando pensamos em estratégias de resolução de problemas, nomeadamente na Mediação Escolar, temos de olhar para o aluno, para o professor, agentes educativos, pais e comunidade, de uma forma integrada.

 

Curso acreditado pelo Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua - CCPFC/ACC-100743/18 

Nº de horas acreditadas: 50

Modalidade

Presencial

Objetivos

  • Identificar as principais caraterísticas da comunicação eficaz;
  • Reconhecer a influência do preconceito na comunicação;
  • Compreender a importância da escuta ativa e a atenção plena no processo de comunicação;
  • Caracterizar o papel dos profissionais que lidam com a criança e jovem na resolução de conflitos;
  • Promover competências de inteligência emocional nas relações humanas; 
  • Promover competências para o desenvolvimento de processos de diálogo na resolução de problemas;
  • Desenvolver estratégias de mediação de conflitos.

Plano Curricular

Módulo 1 (10h) – Comunicação

- Ultrapassar preconceitos;

- A comunicação nos conflitos interpessoais;

- Estratégias de comunicação para resolução de conflitos em contexto de sala de aula;

- Técnicas de Coaching em contexto escolar a aplicar na resolução de problemas.

Módulo 2 (5h) – A adolescência – uma etapa em desenvolvimento

- Ideias pré-concebidas acerca do adolescente;

- Características de desenvolvimento na adolescência;

- O cérebro do adolescente – em desenvolvimento e maturação.

Módulo 3 (10h) – Conflito em Contexto Escolar

- Especificidades do contexto escolar;

- Tipos de Conflito vivenciados nas escolas;

- As consequências do Bullying, Cyberbulling, comportamentos anti-sociais e violência.

Módulo 4 (10h) – Processos de Mediação

- O conceito de mediação de conflitos;

- O professor mediador;

- A mediação entre pares: o aluno mediador;

- Práticas restaurativas nas escolas (diálogo restaurativo, círculos de mediação, círculos restaurativos).

Módulo 5 (5h) – Linhas orientadoras das práticas restaurativas nas escolas

- Passos de um diálogo restaurativo;

- Diálogos em círculos.

Módulo 6 (10h) Projeto de Mediação em Contexto Escolar

- Planeamento e implementação de um projeto de mediação na escola;

- Desenho de um Projeto de Intervenção e Mediação em contexto escolar.

 

Requisitos de Acesso

a) Cópia do certificado de habilitações

b) Curriculum vitae

c) Nº do Bilhete de identidade ou cartao do cidadão

d) Nº de contribuinte

Informação Prática

Horário

Sextas-feiras das 17:00 às 20:00 e sábados das 09:00 às 13:00 e das 14:00 às 17:00

Vagas

30

Propinas

150€ 

Candidatura

Candidaturas abertas - Início do curso 06 de outubro de 2018


INSCRIÇÕES


Partilhe nas suas redes sociais:

Topo