Message

Formação Certificada par Educadores e Professores

Topo
Formação Continua

Intervenção Psicopedagógica em Necessidades Educativas

Departamento de Psicologia e Educação

Coordenação

Professor Doutor Vitor Reis

Para os efeitos previstos no nrº 1 do artigo 8º do RJFCP, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e professores de Educação Especial e para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFCP (dimensão científica e pedagógica) a presente ação releva para a progressão em carreira para os grupos 910, 920 e 930.

A pertinência da nossa proposta de ação radica em dois vetores. O primeiro respeita às recentes mudanças no sistema educativo português, por via do processo de Autonomia e Flexibilidade Curricular que pressupõe a construção de uma escola inclusiva assente na ideia de igualdade de oportunidades para todos com ou sem deficiência ou com necessidades educativas especiais. O segundo vetor assenta no reconhecimento significativo da prática profissional em contexto de trabalho escolar como fator determinante da concretização real desse ideário de inclusão. Para além disso, esta ação insere-se numa política institucional de oferta formativa que é estratégica no ISCIA, pois assegura formação pós-graduada, não conferente de grau à vários anos, em áreas próximas dos Ciclos de Estudos, mormente em Educação Especial e Necessidades Educativas, através de pós-graduações e formações de curta duração. Para além disso tem nos últimos 3 anos, desde 2017, vindo a dinamizar um conjunto de ações no âmbito do seu departamento de psicologia e educação (PSIED), no sentido de ir ao encontro das necessidades de complemento de informação/formação dos seus alunos e de outros profissionais da área, de que são exemplos disso, CFE - Domínio Cognitivo e Motor; CFE - Intervenção Precoce na Infância; ACC – “A Criança com NEE: modelos de referenciação e intervenção”; “Mediação de Conflitos na Escola”;“Ludicidade: o Brincar e o Jogar em Psicopedagogia”; “Mediação de Conflitos na Infância”; “Competências de Autorregulação e Desenvolvimento Profissional dos professores”.

Este curso está acreditado pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua sob o n.º CCPFC/ACC-103981/19. 

Para os efeitos previstos no nrº 1 do artigo 8º do RJFCP, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e professores de Educação Especial e para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFCP (dimensão científica e pedagógica) a presente ação releva para a progressão em carreira para os grupos 910, 920 e 930.

Modalidade

Presencial

Objetivos

Estudar e interpretar os fundamentos teóricos das DA, aplicar instrumentos de avaliação dinâmica e desenhar modelos de intervenção psicopedagógica preventiva e compensatória, enquadrada no novo paradigma da Educação Inclusiva. 
Assegurar um conjunto multidimensional de conhecimentos na área das necessidades educativas. 

Caracterizar a complexidades das necessidades de crianças, jovens e adultos com deficiência nos seus vários subtipos taxonómicos (deficiência, visual, deficiência auditiva, deficiência intelectual, deficiência motora, deficiência comunicacional e emocional). 
Identificar as principais linhas evolutivas da política educativa em Portugal no âmbito do ensino especial e da educação inclusiva. 

Promover a capacidade de compreensão e resolução de problemas específicos decorrentes das múltiplas necessidades educativas das crianças no seu processo de ensino aprendizagem.

Plano Curricular

I - Avaliação psicopedagógica 

1. Funções: classificação, seleção, planificação e avaliação da intervenção
2. Modelos: psicométrico, comportamental, referente ao desenvolvimento e dinâmico
3. Técnicas: formais e informais 

II - Planificação e Intervenção Psicopedagógica 

1. Esquemas taxonómicos de desenvolvimento cognitivo e/ou afetivo/relacional: sua validade e aplicação na planificação e intervenção psicopedagógica
2. Planos de prevenção/intervenção psicopedagógica derivados de esquemas taxonómicos
3. Análise de situações educativas problemáticas

III - Dificuldades de Aprendizagem (DA)

1. Identificação, Caracterização e Intervenção.
2. Definições.
3. Critérios de Identificação. 
4. Tipos de DA. 
5. Avaliação. 
6. Intervenções direcionadas para a promoção do funcionamento cognitivo e/ou motivacional.
 

Requisitos de Acesso

a) Cópia do certificado de habilitações

b) Curriculum vitae

c) Nº do Bilhete de identidade ou cartão do cidadão

d) Nº de contribuinte

Informação Prática

Horário

Sábados:

09:00 às 13:00 ( 04 horas)

14:00 às 17:00 (03 horas)

Vagas

30

Propinas

100,00 €

Candidatura

Candidaturas abertas - Início 29 de fevereiro


Para os efeitos previstos no nrº 1 do artigo 8º do RJFCP, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e professores de Educação Especial e para efeitos de aplicação do artigo 9º do RJFCP (dimensão científica e pedagógica) a presente ação releva para a progressão em carreira para os grupos 910, 920 e 930.

A avaliação das atividades desenvolvidas neste curso é realizada de modo continuado.

A necessidade de fundamentar conceitos e referenciais teóricos frequentemente novos e complexos, mas fundamentais a uma compreensão integrada e critica da intervenção psicopedagógica num contexto inclusivo, exige uma abordagem formativa específica.

As aulas não são meramente expositivas, assentando num modelo interativo de problematização e promovendo a iniciativa, participação e interação entre todos os atores pedagógicos. Paralelamente estes conhecimentos são aplicados através da pesquisa, análise e discussão ativa de textos científicos, e de casos práticos.

A lecionação será de natureza interativa, realizada de acordo com os quadros teóricos do programa, apoiado em recursos audiovisuais; estudos de casos; treino com materiais de avaliação e de intervenção; elaboração de propostas de intervenção; análise crítica de textos e vídeos

Neste sentido, a par de uma metodologia expositiva, incluirá a ilustração de casos, a análise e discussão de textos científicos o visionamento de vídeos

 Avaliação quantitativa de cada formando é expressa numa escala de 1 a 10 valores, nos termos do Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio.

Os formandos são avaliados de forma contínua, através da participação nas sessões presenciais e da resposta/concretização das tarefas propostas ao longo da abordagem aos diferentes conteúdos de cada módulo (6 valores).

Reflexão individual de natureza pedagógica (4 valores) – elaborado com o objetivo de detalhar o contributo da formação para a atividade docente, novos conhecimentos adquiridos, estratégias de consolidação e aplicação à prática pedagógica.

Pedir Informações

Candidatar-me!

A candidatura/inscrição no curso que pretende, implica uma taxa de inscrição no valor de 25€, valor que será descontado no valor global do curso, caso efetive a sua participação no mesmo.

No caso de não haver candidatos suficientes para constituir uma turma nas datas previstas, este valor ser-lhe-á devolvido.
No caso de se inscrever e não frequentar a ação prevista, e de acordo com o regulamento em vigor no ISCIA, não existe lugar à devolução das verbas pagas.


Partilhe nas suas redes sociais:

Topo